A playlist pra você amar o Brasilzin <3

Olár 🙂

Venho com um sopro de esperança e coisinhas gostosas de ouvir.

Sempre vejo um pessoal ovacionando artistas internacionais, reclamando de música brasileira e dizendo que, por aqui, só tem sertanejo, axé, funk e pagode. Tem tudo isso? Tem sim, mas tem muita coisa boa, legal e diferente também.

Tenho um amigo maravilhoso (olá, Brunineo) que me tira dessa bolha de músicas internacionais e sempre me apresenta novos artistas incríveis.  Nesse momento estou viciada em Carne Doce, Cícero, Jão e Johnny Hooker, por exemplo <3

Acho que tem que partir da gente também estar disposto a conhecer coisa nova, ouvir sons diferentes e dar valor ao que é nosso, acabar um pouco com essa síndrome de vira-lata.

Uma dica é dar uma olhada sempre na programação do SESC da sua cidade, tem tanto show legal por um preço justo e, às vezes, gratuito!

Eu juntei em uma playlist no spotify algumas bandas que eu estou gostando bastante, mas vale ouvir, ver qual te agrada mais e ir passeando naquela área linda “artistas relacionados” e vai, seja feliz <3

Muah*

Continue Reading

A-Q-U-E-L-E compilado de coisas legais (na minha opinião, claro).

Olar 🙂

Todo começo de ano é a mesma coisa, prometo que vou postar mais e acabo não postando tanto assim. Mas, como sou brasileira e não desisto nunca. 2017 chegou, cheio de feriado, boa vontade (ok que o mundo está bastante louco e doente) mas, bora lá espalhar coisas boas.

Esse post do BuzzFeed faz parte de uma série que eles postam todo mês e eu adoro! Essa última edição tem bastante coisa que eu já testei e gostei também, então, fica a dica =)

Louca do café que sou, comprei mais uma máquina de café. Já tinha a Senseo que eu gostava bastante, mas sempre cobicei a Nespresso  e puff, peguei uma com os pontos do meu cartão <3. Com alguns meses de uso, descobri o Nespresso Expertise Club. Para quem mora em São Paulo, a Nespresso tem um lugarzinho fofura no Jardins onde, quem está inscrito no site (é gratuito) pode fazer cursos super legais de café, drinks, harmonizações e experimentar todos os crus da marca. E, pra quem não mora em SP, vale fuçar no site porque tem MUITA coisa legal 🙂

O que é esse último (outubro/2016) album/cd/conjunto de músicas do Kings of Leon? Estou mega viciada e ouvindo faz uns dois meses <3 ah, a música que intitula o album é a minha preferida 🙂

Eu adoro documentários e assisti dois no Youtube nesses últimos tempos que são incríveis e sim, são sobre feminismo, gênero e/ou violência contra a mulher. Entretodos: quem matou Eloá é um compilado sobre o caso de 2009 que foi mega televisionado e com uma violência romantizada (oi?) e o Precisamos falar com os homens? Uma jornada pela igualdade de gênero: são 50 minutos sobre igualdade de gênero, sermos iguais, homens e mulheres, sobre sentimento, ser feliz e livre.

A minha tatuadora linda que fez o Otto (o polvo da foto aí embaixo) e mais outros três rabiscos lindos em mim (e vai fazer mais em breve). Agradecimento a miga Camila pela foto concedida.

15283911_10154191411490017_2213558108187206187_n

E é isso 🙂

Muah*

tumblr_inline_niibiy8fem1qc9k5m

Continue Reading

Sobre medos e expectativas.

me conta seus segredos e defeitos? As qualidades eu já vejo e os pontos fracos eu quero descobrir.

eu tenho medo do que tá escondido, das segundas intenções que não são “aquelas” segundas intenções. Tenho medo do que tem atrás do muro, o que foi jogado pra debaixo do tapete, o que você não mostra pra ninguém.

me mostra o seu que eu te mostro o meu. Pode levar um tempo, eu sei.
Veja bem, é complicado.
A gente sobe muros por desespero e não quer vê-los derrubados. Sim, muros, no plural mesmo.

São tantos casos e descasos que um só não é suficiente pra guardar o que tem dentro da gente. Não é pra qualquer um ver, eu nem deveria estar disposta a mostrar pra você. Mas eu sou teimosa e cabeça dura, muitas vezes imatura, e cismo em enxergar uma luz no fim do túnel que mais ninguém vê.

Olho pra você e te vejo complicado, mas e daí? O fácil nunca foi o caminho esperado..
Então tá, é isso. Será que te convenci a me mostrar o que os outros não podem ver? Tá bom, eu espero. Fica tranquilo.

Se tem algo que eu aprendi nessa vida é que: paciência tem ser cultivada, tudo tem seu tempo e não adianta acelerar.

Continue Reading

Entre reticências e desenvolver a paciência

Paciência nunca foi o meu ponto forte.

Não sei esperar como as outras pessoas fazem.
Não sei respirar fundo e esperar a minha vez.

Desde sempre eu fui afobada. Enjoava fácil das brincadeiras, das bonecas, das amigas.

Cresci e continuei assim:
Enjoava das músicas, das baladas, das pessoas.

Enjoei da cidade onde eu morava e me pediram paciência.

Aguentei até onde deu e fui.

Fui despreparada, mas fui.

Agora estou, continuo apressada, continuo querendo tudo no meu tempo.
Ainda fico frustrada com o tempo que não passa na velocidade em que eu gostaria.

Esses dias me disseram: “deixa acontecer naturalmente”.
Quase cai da cadeira, quanta petulância!

Parei, pensei e cá estou, esperando.

É hora de admitir, porque eu já entendi, que nem tudo acontece na hora em que eu quero. E muito menos do jeito que eu quero.

Continue Reading

Entre todas as coisas…

Escrevendo e ouvindo:

 

É engraçado como a vida nos prega tantas peças, um dia você acha que está tudo bem, no dia seguinte também e você vai vivendo. Até que PÁÁÁÁÁ! Você leva um tapa na cara.

Você acha que vai ficar tudo bem, você espera que tudo fique bem… Mas não é bem assim. Você acha que a vida te deu mais uma chance, mas a vida é uma safadinha e na verdade ela te passa a perna.

– Sua trouxa, você realmente acha que seria tão fácil assim?

É claro que não, a vida nos prega peças. Esse é o propósito da vida: nos dar lições. Claro que nem pra todo mundo é assim… Para algumas pessoas a vida é mais amigável. Tem um jogo de cintura para que um ou dois meses passem e tudo se ajeite.

Se passaram vários e eu ainda levo rasteiras e voadoras da vida. Ah, vida… Porque?

 

Quando eu achei que tinha uma chance, veio tu e me deu mais uma rasteira.

 

Continue Reading

Playlist da semana

A semana começou nublada aqui em São Paulo. Há quem diga que são dias feios, tristes e depressivos.

Pra mim é a melhor época do ano. 

Gosto dos dias cinzas, gosto do frio, da sensação do frio cortando a pele do meu rosto. Acho que no frio, a gente fica mais introspectivo, volta o pensamento mais pra si e reflete mais sobre nós mesmos. O calor nos deixa mais extrovertidos, de vontade de conhecer mais gente e distribuir sorrisos sem nem pensar se queremos mesmo sorrir para todo mundo. 

Para esses dias cinzas, eu tenho uma playlist especial, que aquece o coração e leva nossos pensamentos longe, para onde eles devem ir para buscar inspiração para a primavera que logo logo bate aqui.

>>>>>>> Those Gray Days <<<<<<<<<<

Muah*

Continue Reading