Sobre a vida…

Queria saber escrever bonito, usar mil palavras confusas e incomuns para descrever meus sentimentos e cenas que acontecem na minha vidinha. (Sim, vidinha, porque não tem nada de extraordinário). 

Mas, considerando o cenário atual da minha vida, eu só queria conseguir descrever e ponto.

Já falei algumas vezes na terapia que escrever me acalma, que escrever é a válvula de escape para todas as coisas que me incomodam, que estão lá no fundo da minha mente sempre que penso em fazer e/ou faço algo novo. Mas, por algum motivo que eu desconheço, faz um tempo que eu não consigo exteriorizar o que se passa comigo. E tem TANTA coisa para tirar aqui de dentro.

Talvez por não ter mais uma saída eu tenho estado mais irritadiça, mais sem paciência e mais ácida que nunca. E peço desculpas para todos que tem que me aguentar (inclusive eu).

A questão é que eu só percebo (quando percebo) a intensidade das coisas que eu faço e falo depois que eu fiz.

É um tanto difícil aceitar e reconhecer que a gente tem um comportamento destrutivo, mas acho que esse é o primeiro passo. Agora vem a parte complicada, mudar.

ps: considerando que eu fiz um post, que eu escrevi um tico e que eu dei um passo, eu me dou um parabéns mental *yeeey*

Fica mais um pouquinho?

Deixe uma resposta